Páginas

quarta-feira, 20 de abril de 2016

Mourinho e o sucesso dos desafetos dele. E agora, José?


O português José Mourinho já conquistou muitos títulos em sua carreira profissional, e também colecionou vários desafetos nessa trajetória. Para levantar a taça, o treinador já trocou farpas com técnicos adversários e já até bateu de frente com ídolos dos próprios clubes. Marcado por suas declarações e atitudes polêmicas, Special One,como é conhecido na Inglaterra, não é uma unanimidade, porém, não reconhecer suas qualidades é um equívoco, para muitos, o melhor técnico do mundo. Vamos aos detalhes do futebol relembrar algumas dessas intrigas.



Certo jogador da Premier League mexeu com os bastidores do Chelsea nesta temporada. Ele não quis se identificar ao fazer uma declaração bombástica à BBC de Londres. “Eu preferiria perder a vencer por ele”. Na época, falava-se na imprensa inglesa sobre a falta de entrega dos jogadores por seu técnico. Fato é que, o Chelsea evoluiu após a saída do português.

Os técnicos não escaparam das garras de José Mourinho

Mourinho também coleciona desafetos com o chileno Manuel Pellegrini, técnico do Manchester City, Guardiola do Bayern de Munique, Tito Vilanova, já falecido e na época treinador do Barcelona e principalmente com Arsène Wenger, comandante do Arsenal. Em 2005, em um desses episódios polêmicos com Wenger, declarou que o francês é um 'voyeur' à imprensa. "Acho que ele é uma dessas pessoas chamadas voyeurs", disse o treinador português. "Ele gosta de observar os outros. Mourinho disse também que Wenger merecia o título de "especialista em fracassos".

Até a doutora, Mourinho?

Outra vítima do português foi a ex-médica do Chelsea Eva Carneiro. A doutora de 42 anos deixou o Chelsea em setembro do ano passado, depois de ter sido afastada de suas tarefas com time principal pelo técnico José Mourinho. Ela e o fisioterapeuta Jon Fearn entraram em campo para atender o jogador belga Eden Hazard durante o empate com o Swansea, pela primeira rodada do Inglês. Na ocasião, Mourinho chamou a dupla de "impulsiva e ingênua", mas o Grupo de Doutores da Premier League disse que não atender Hazard seria uma violação de seus deveres. Segundo os tablóides londrinos, ela teria entrado com uma ação legal contra Mourinho por suposta retaliação e discriminação. Mourinho foi inocentado pela Federação Inglesa de Futebol (FA, em inglês) de discriminação contra Carneiro. Porém, ela reclamou que não foi questionada pela FA para se posicionar sobre o que aconteceu.

José Mourinho Vs Iker Casillas

Como técnico do Real Madrid, Mourinho barrou Casillas e promoveu Diego Lopez, hoje no Milan, como reserva. Declarações vazadas por jornais espanhóis na época também evidenciaram o clima ruim entre os dois, com críticas internas de parte a parte. Hoje, o ídolo merengue defende as cores do Porto.

Filipe Luís

Há quem diga que Mourinho errou bastante na última passagem pelo Chelsea. Tanto dentro como fora do campo. "Mourinho cobra muito dos seus jogadores. Alguns não aguentam", declarou o brasileiro Filipe Luís, em entrevista à revista FourFourTwo.

Hoje no Atlético de Madri, o lateral esquerdo não se destacou em sua passagem pelo Chelsea, durante a qual ele trabalhou com o treinador português, demitido em dezembro do ano passado pelo desempenho ruim da equipe no campeonato.

Filipe Luís trabalhou com José Mourinho no Chelsea na temporada 2014/15. Porém, o lateral brasileiro deixou claro que jamais teve qualquer problema com o treinador, e ainda aproveitou para agradecer por sua liberação para voltar ao Atlético de Madrid.
“No meu caso, tenho que dizer que sempre tivemos boa relação, e ele me ajudou quando quis negociar com o Atlético. É um treinador muito bom, e foi uma pena não poder convencê-lo de que deveria seguir no Chelsea”, comenta o lateral.

De volta no Atlético de Madri, Filipe Luís voltou a ser o dono da lateral esquerda com Diego Simeone, dando segurança no setor e ficando em evidência para ser convocado regularmente por Dunga à seleção brasileira.

Cuadrado

Por mais que tenha sido contratado a peso de ouro pelo Chelsea, o meia de 27 anos quase não foi aproveitado pelo técnico do José Mourinho, que preferiu escalar o brasileiro Willian para a posição.

Segundo o treinador português, o meia-atacante não conseguiu repetir as boas atuações dos tempos de Fiorentina e por isso deixou o Chelsea. Juan Cuadrado lamentou as poucas oportunidades que teve no time. “Quando cheguei, a equipe já estava entrosada e coesa. No entanto, acho que não tive oportunidades suficientes para mostrar o meu valor. O futebol é assim”, desabafou Cuadrado. Atualmente, o colombiano está emprestado à Juventus pelo Chelsea, apenas seis meses depois de ter sido contratado por 35 milhões de euros pelos 'Blues'. O diretor geral da Juve, Beppe Marotta, pretende acertar de vez contratação do colombiano. O atleta é um dos destaques da líder do Calccio.

Salah

Salah se destacou pelo Basel da Suíça e principalmente pelos gols marcados contra o Chelsea. Depois do breve sucesso contra o time londrino, o egípcio assinou contrato com o rival por cinco temporadas e meia, num negócio de 12 milhões de euros, no início de janeiro de 2014. Vale ressaltar que a compra foi a pedido de Mourinho, então, técnico do Chelsea. A negociação gerou algum burburinho por uma polêmica extracampo, já que quando estava no Basel o egípcio, supostamente pressionado por extremistas político-religiosos, teria se negado a apertar as mãos de jogadores do Maccabi Tel-Aviv em jogos classificatórios da Champions League.

O egípcio teve muitas dificuldades para conquistar espaço no time de José Mourinho. Salah disputou apenas 18 partidas em pouco mais de um ano. Na época, Mourinho disse que Salah não tinha espaço. "Vejo o futuro de Salah noutro lado. Ou por empréstimo ou a título definitivo, com uma proposta que nos agrade. Temos cinco extremos e o melhor é que Salah não regresse", disse Mourinho, em declarações à Sky Sports. Atualmente, o jogador vem se destacando com a camisa da Roma e é um dos responsáveis pela bela campanha romanista.

De Bruyne

Kevin De Bruyne vive boa fase na Inglaterra, onde atua desde o início da temporada europeia pelo Manchester City. Ele foi o autor do gol histórico contra o PSG nas quartas de final da principal competição da Europa. Pela primeira vez o City vai disputar as semifinais da Champions.

Logo antes de se destacar pelo Wolfsburg entre 2014 e 2015, De Bruyne passou pelo Stamford Bridge e não conseguiu se firmar. Segundo ele, a passagem discreta pelo Chelsea se deve ao fato de ter sido pouco utilizado por José Mourinho, que enxergava Schürrle, Hazard, Willian, Oscar e Mata à frente do belga.

Após De Bruyne deixar o Chelsea, Mourinho afirmou que o belga "precisa de uma equipe em que sabe que pode jogar todos os jogos". "Alguns meses mais tarde, eu era um jogador importante no Wolfsburg e fiz uma boa Copa do Mundo. Quem está certo? Eu só gosto de jogar futebol. Coloque-me em um banco e eu vou me sentir mal".

Os últimos acontecimentos chamam a atenção em relação ao olhar clínico do treinador. Estaria ele ultrapassado? Carlos Drummond de Andrade profetizou? “A festa acabou, a luz apagou, o povo sumiu, a noite esfriou, e agora José?


“São apenas detalhes do futebol”